terça-feira, 14 de outubro de 2008

A massificação na arte - 2ª parte

A arte em geral - que é reflexo e concretização (em forma sólida e idealizada) dos valores culturais, sociais e ideológicos de uma sociedade -, pode ser massificada de duas formas: democraticamente ou imposta pelos meios de comunicação em massa.

De fato, a massificação é necessária como forma de inclusão do povo à arte, ou da arte ao povo. Porém, o problema é a forma em que é massificada e não o fato de sê-la.

A interpretação causada sobre a arte quando adquirida (recebida) pelo povo (espectador) se torna inacessível ou limitada para um grande número de pessoas, que são excluídas da cultura e da educação, fatores fundamentais para compreendê-la, apreciá-la e vivê-la.

Além de restrita muitas vezes como sendo arte o que a mídia impõe, essa interpretação por parte do povo se torna tendenciosa e auto-exclusora pelos valores impostos pela elite. Ficamos sempre com a impressão de que o que vem de fora é sempre mais valorizado ou que devemos apreciar apenas filmes "hollywoodianos".

O Brasil é um país reconhecido internacionalmente por uma cultura popular rica e abrangente. O valor cultural do povo brasileiro é maior do que o próprio povo reconhece. Falta educação e inclusão social e cultural para perceber e valorizar tal qualidade.