terça-feira, 16 de março de 2010

Artistas e "artistas"

Ser artista é muito mais que aparecer na capa de uma revista de fofoca. É viver um mundo de criatividade e reflexão, transpondo os sentimentos oriundos das mesmas para a arte, concretizando-os em suas obras.

Porém, nossa sociedade ainda consegue ter a ignorante audácia de confundir artistas com famosos de forma generalizada. Nem todo artista é famoso e nem todo famoso é artista.

Uma prova viva deste tipo de confusão foi o que ocorreu quando eu estava passando pela rua e, de repente, o som de um violino docemente autoditada e melódico tocou meus ouvidos. Parei para observar as notas tocadas pelo violinista desconhecido, porém exímio. Aquelas notas suaves do instrumento que contrastavam com o caos urbano daquela rua comercial e movimentada me emocionaram. Porém, havia quem demonstrava indiferença ao prodígio artista, que, bravamente, não hesitava em propagar sua arte.

Na terra em que os “Big Babacas e Bundões” são considerados heróis por concorrerem de forma animalesca por uma grande quantia, entre festas e intrigas supérfluas, e passam a ser considerados artistas por terem contrato com grandes emissoras, a verdadeira classe artística sofre com a falta de reconhecimento do talento de grandes artistas e com o estereótipo demasiadamente falso de que quem é famoso que é artista.

O artista é aquele que vive pela arte, não importando o reconhecimento e fama como grau de talento, mas sim a profundidade das suas obras e como elas podem emocionar as pessoas.

2 comentários:

:::::Luiz::::: † disse...

leo e dos royallitis??

Laila disse...

Rafael!
Adorei seu texto e concordo plenamente com ele!
Vc escreve mt bem, ganhou uma leitora assidua do seu blog!
Beijos com carinho!
Saudades!