quarta-feira, 8 de abril de 2009

"In Art We Trust"

Da Pop Art aos filmes de Hollywood, os 'States' sempre utilizaram a arte como uma ambiciosa e subliminar manipulação em massa de seus ideais culturais, sociais e políticos. Essa estratégia de marketing através das artes, porém, não foi usada apenas pelos americanos. Até mesmo em países distantes, culturalmente e geograficamente, vários movimentos culturais foram "criados" para defender e transmitir idéias diversas e adversas entre si.

Do Renascimento e o boom das artes e ciências na Europa ao Expressionismo, as artes são elementos essenciais na difusão de culturas e ideais sociais. Em regimes políticos ditatoriais ou liberais, há um uso ideológico sobre as obras de arte que, por muitas vezes, refletem as vontades do artista ou pelo menos o inconsciente coletivo que o cerca.

Quando isso ocorre pelo inconsciente coletivo, pode ser um sinal de que o próprio artista foi afetado, propagando uma idéia, que nem sempre corresponde à sua vontade ou ideal, mas somente pela inspiração ou interpretação do mundo e dos fatos em sua volta.