quarta-feira, 11 de março de 2009

Álbum Clássico: 'Daydream Nation' (Sonic Youth, 1988, relançado em 1993)


O rock alternativo do final dos anos 80 e início da década de 90 foi incompreendido e ou maquiado por muitos, principalmente pela crítica e pela mídia especializada da época - como na relação de amor e ódio entre a MTV e o Nirvana - que gerou uma imagem deturpada desse famoso cenário musical, tornando-o até certo ponto acessível ao público de Rock em geral, porém gerando uma imagem limitada do “movimento” formado por algumas bandas geniais, porém desconhecidas em sua maioria.

Até hoje, muitos fãs de Rock em geral subestimam ou superestimam o subgênero de forma limitada, sem tomar conhecimento dos seus verdadeiros precursores ou de algumas grandes bandas que não tiveram o mesmo êxito comercial e midiático que Nirvana, Pearl Jam, Alice in Chains e o sobrevivente Radiohead.

Dentre as bandas responsáveis por essa explosão do rock alternativo, o Sonic Youth foi um dos grupos mais cultuados, experimentais e originais.

O álbum é marcado por conter afinações diferenciadas e melodias que parecem apresentar uma influência da sofisticação minimalista do pós-punk somada a uma rebeldia inovadora e despreocupadamente punk.

A bela faixa de abertura, “Teenage Riot”, por exemplo, mistura uma agradável sutileza melancólica e uma energia contagiante, enquanto a faixa seguinte, “Silver Rocket” apresenta uma urgência punk misturada a uma roupagem espontaneamente moderna e experimental.

Indicado para aqueles que procuram um som espontâneo, experimental e bem feito. Ouvir esse álbum nos dias de hoje pode funcionar como uma excelente arma contra algumas bandas atuais que fazem um som sem nexo e se julgam modernas e autênticas.

2 comentários:

Rodolpho Terra disse...

Não conheço o trabalho do Sonic Youth, mas pelas referencias acredito que a banda deva ser boa.
Ainda mais que eu curto bastante grunge e rock alternativo.
Valeu Rafael

leo disse...

Bom acho que foi muito bem escolhido o album (Daydream Nation) um verdadeiro clássico do Rock, isso nos traz a memória os imortais do Rock que não dependem de rádios ou programas de tv musicais, mais que sobrvive entre gerações passando de pais para filhos...