quarta-feira, 27 de maio de 2009

Resenha literária: 'Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres', de Clarice Lispector



“Brilhantemente desafiador e sensível” seria, talvez, a definição mais cabível a esse romance de Clarice Lispector, que escreveu essa obra com sensibilidade e um uso totalmente original e belo das palavras.

Lóri e Ulisses, principais personagens da trama, formam, ao decorrer da estória, uma relação de aprendizado a partir da compreensão de seus sentimentos referentes um ao outro, principalmente por parte de Lóri.

O casal, formado por duas pessoas aparentemente díspares – embora com algumas semelhanças, como ambos serem professores -, demonstra suas diferenças de comportamento durante o relacionamento, partindo de experiências que as levam a diferentes interpretações pessoais e subjetivas através de um contínuo aprendizado.

Lóri, uma mulher tímida e pouco conhecedora de si mesma, aprende, com Ulisses, a amar e a se portar de forma diferente diante do mundo. Ulisses tenta ensiná-la a estar “preparada” para evoluir dentro da relação entre os dois e em si mesma.

O romance mostra que, com o aprendizado de um relacionamento e, posteriormente, da vida social, personagens aparentemente distintos podem se completar ou se sentir dependentes um do outro. Esses aprendizados e experiências acabam por se tornar enigmas a serem descobertos pelo leitor paralelamente aos personagens, o que gera uma reflexão subjetiva, porém muito eficaz sobre nós mesmos como seres humanos.

Um comentário:

Srta.Nathália Alves disse...

vc saberia informar pq o livro termina com dois pontos?
Qual a resposta vc acha q nao veio?
Segundo Clarice, o silencio pode dizer o indizível. E aí? o que vc acha?
Nathalia Alves
sou.nathi.alves@gmail.com